Institucional

Palavra do Presidente

Por Antonio Eugênio Cunha

 

Representar os interesses da categoria econômica e dos associados é dever da Federação Nacional das Escolas Particulares – FENEP e deve ser exercitado durante todos os mandatos. Porém, somente estas premissas não bastam nos dias atuais. Também devemos agir como instituição de colaboração e proposição para que as entidades associadas e os poderes públicos estabelecidos possam desenvolver políticas e atividades de natureza social e educacional em favor da sociedade, promovendo o desenvolvimento intelectual, cultural, profissional e econômico.

Nestes últimos anos, a sociedade vive uma crise de valores éticos, morais e comportamentais sem precedentes. Uma constatação que todos estão percebendo e vivenciando de alguma maneira. Não temos como desconsiderar que os acontecimentos atuais estão relacionados com a velocidade da mudança no contexto social. A educação brasileira, mergulhada numa avalanche de exigências e novas inserções obrigatórias em suas estruturas e currículos escolares, ainda caminha de forma incipiente para atender a todas estas novas demandas, que não são poucas, e que não dependem apenas da instituição escola, mas também de outras instituições responsáveis pela formação integral das novas gerações. É neste cenário que se encontra a família e a escola, e este contexto aponta para a necessidade de buscar novos caminhos para acompanhar e interagir nessa nova dinâmica, exigindo uma revisão de conceitos sobre a formação dos jovens e adolescentes, sem perder os objetivos da formação, tornando-os seres humanos com projeto de vida fundamentado em valores como autonomia, respeito, flexibilidade, cooperação e tolerância, conscientes dos seus direitos e deveres, com o compromisso de contribuir para a transformação da realidade.

Diante deste panorama, acrescido ainda das grandes discussões nacionais como o PNE, o BNCC, o Financiamento Estudantil, a inclusão, o Insaes e outros projetos de leis que são colocados diariamente, a FENEP tem um papel importantíssimo nas discussões com todos os setores sociais e produtivos, devendo acompanhar, criticar, propor e apoiar as ações do Governo Federal para que todos os projetos traçados sejam colocados em prática com razoabilidade e eficiência.

O Brasil já entendeu que desenvolvimento social e econômico só se faz com uma educação de qualidade, fato que é verificado na rede da livre iniciativa da educação, logo, devemos mostrar intensamente que o nosso setor é quem contribui para a sustentabilidade da nação.

A FENEP representa mais de 80% das instituições de ensino privado do país, estamos em 18 estados e no Distrito Federal e somos reconhecidos de fato e de direito, por isto, unir todas as associações de representação educacional existentes no país é uma ação que irá garantir o fortalecimento da classe empresarial da livre iniciativa.

Estar presidente da Fenep no próximo biênio é um grande desafio e uma oportunidade. Continuarei apreendendo com todos os membros do Conselho de Representantes e colocarei em prática toda a experiência adquirida como professor, empresário e presidente nas diversas representações associativa e sindical por onde passei e atuei.

Tenho a plena certeza de que continuaremos a desenvolver trabalhos de grande importância para a educação privada e para o Brasil.

Voltar