Presidente do SINEPE/RS reúne-se com Ministro da Educação Milton Ribeiro

Dirigente propôs encaminhamentos sobre temas importantes para o setor como novo Ensino Médio, mudanças no Enem, financiamento para cursos técnicos e alterações no FIES

No domingo (03/10), o presidente do SINEPE/RS, Bruno Eizerik, reuniu-se com o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, para discutir pautas importantes para o setor do ensino privado. O encontro, mediado pelo deputado federal Jerônimo Goergen (PP), ocorreu na prefeitura de Gramado e contou com a participação do vice-presidente do SINEPE/RS, Osvino Toillier, do presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento pela Educação (FNDE), Marcelo Lopes da Ponte e do Secretário Executivo do MEC, Victor Godoy Veiga. O Ministro está na cidade para participar de um evento da Famurs nesta segunda-feira (04/10).

No encontro, Eizerik entregou uma pauta com dez reinvindicações do setor, entre elas a necessidade de atualização da Matriz do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Estamos começando com um novo Ensino Médio e as escolas ainda não sabem como os alunos serão avaliados ao final do ciclo”, alertou o dirigente. Outro assunto discutido foi a necessidade urgente de se pensar em um novo formato para o FIES, a fim deque mais jovens possam ingressar no Ensino Superior. “Temos milhões de estudantes que concluíram o Ensino Médio e desejam entrar na faculdade, mas não têm condições financeiras. Precisamos enxergar o financiamento público no Ensino Superior como um investimento para o futuro do país, já que corremos um risco de apagão de pessoas qualificadas se nada for feito nos próximos anos”. O Ministro destacou que é preciso pensar em um novo formato para o programa pois, hoje, a taxa de inadimplência é alta. Ainda sobre financiamentos, o dirigente do SINEPE/RS lembrou da necessidade de investimento no ensino técnico, com a criação de programas similares aos já realizados como o Pronatec e o Mediotec.

Outro tema em discussão no encontro foi a Reforma Tributária, já que o projeto, em tramitação no Congresso, prevê aumento de impostos para as instituições de ensino privado. Eizerik salientou que o setor educacional não pode pagar essa conta, uma vez que presta um serviço que deveria estar sendo feito pelo Estado. “O ensino particular faz com que a Federação, os Estados e os Municípios deixem de investir milhões de reais em educação”.

A filantropia também esteve na pauta do encontro. O vice-presidente, Osvino Toillier, lembrou que as instituições filantrópicas têm sofrido ataques constantes de setores ligados à área econômica do governo. “A manutenção da filantropia é essencial para que possamos continuar prestando um serviço de qualidade para a população carente. A desoneração ao Estado, proporcionada pelo atendimento das instituições filantrópicas, é infinitamente maior do que a renúncia fiscal por parte do governo”. Ele lembrou, ainda, que a maioria das instituições de ensino do Rio Grande do Sul são filantrópicas e prestam um serviço sério e de qualidade.

O presidente do SINEPE/RS avaliou o encontro como muito positivo. “Fomos ouvidos com bastante atenção pelo Ministro e abriu-se uma possibilidade de marcarmos uma nova reunião com os técnicos do Ministério da Educação para aprofundar as discussões e pensar em propostas concretas às pautas apresentadas. Agradecemos ao deputado Jerônimo que possibilitou essa agenda com o Ministro”.


SRTVS Qd 701, BLC 2 Centro Empresarial Assis Chateubriand Salas 207 a 213 CEP:70340-906- Brasília DF