SIGA A FENEP NAS REDES

Coronavírus: FENEP recomenda medidas preventivas em escolas e comunidade escolar

A Organização Mundial da Saúde divulgou na última terça-feira (10/03) um relatório com recomendações para evitar o estresse que o avanço da doença pelo mundo está causando na população. A doença covid-19, que pode causar febre, tosse e problemas respiratórios, está se espalhando pelo mundo e já afetou mais de 114 mil pessoas. As informações epidemiológicas e sua propagação são dinâmicas.

Diante da situação, o nosso cuidado com a saúde deve aumentar! A Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP) tem monitorado, com frequência, os comunicados oficiais e orientações do Ministério da Saúde para evitar a covid-19. Pedimos que acompanhem a nossa rede para manter-se atualizado sobre as medidas que estão sendo adotadas no ambiente escolar.

A seguir, compartilhamos com vocês informações valiosas para afastar o vírus dos ambientes escolares e solicitamos que orientem colaboradores, alunos e familiares sobre medidas preventivas.

Sempre que possível

– Discuta a covid-19 com as crianças de maneira honesta e apropriada à idade. Estimule a criança a continuar a socializar e interagir, ainda que só com a família, caso necessário.

– Inclua o tema em suas atividades escolares, falando da importância da prevenção, envolvendo familiares e colaboradores de forma educativa.

– Reforce com os colaboradores e demais membros da comunidade escolar a importância de adotar medidas preventivas dentro e fora da escola e de procurar atendimento médico caso apresente sintomas.

– Encontre oportunidades para dar voz a histórias positivas e imagens positivas de pessoas que tenham sido afetadas pelo novo coronavírus e se recuperado, ou que tenham apoiado um ente querido durante a recuperação e queiram compartilhar suas histórias.

Cuidados básicos e frequentes

– Higienizar as mãos com álcool em gel sempre que possível. É importante que as escolas disponibilizem no portão de entrada e nos corredores.

– Higienizar o celular.

– Evitar cumprimentar com beijo e aperto de mão.

Definições operacionais

O gráfico do Ministério da Saúde, destacado abaixo, ilustra, de forma didática, as três situações, considerando:

– Caso suspeito de COVID-19 nas situações 1 e 2;

– Caso provável de COVID-19 na situação 3;

– Caso confirmado de COVID-19.

Observações

FEBRE: é considerado estado febril a temperatura acima de 37,8°. A febre pode não estar presente em alguns casos como, por exemplo, em pacientes jovens, idosos, imunossuprimidos ou que em algumas situações possam ter utilizado medicamento antitérmico. Nestas situações, a avaliação clínica deve ser levada em consideração e a decisão deve ser registrada na ficha de notificação.

SINTOMAS RESPIRATÓRIOS: Tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de O2 < 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia.

CONTATO PRÓXIMO DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE COVID-19: Uma pessoa que teve contato físico direto (por exemplo, apertando as mãos); Uma pessoa que tenha contato direto desprotegido com secreções infecciosas (por exemplo, sendo tossida, tocando tecidos de papel usados com a mão nua); Uma pessoa que teve contato frente a frente por 15 minutos ou mais e a uma distância inferior a 2 metros; Uma pessoa que esteve em um ambiente fechado (por exemplo, sala de aula, sala de reunião, sala de espera do hospital etc.) por 15 minutos ou mais e a uma distância inferior a 2 metros; Um profissional de saúde ou outra pessoa que cuida diretamente de um caso COVID-19 ou trabalhadores de laboratório que manipulam amostras de um caso COVID-19 sem equipamento de proteção individual recomendado (EPI) ou com uma possível violação do EPI; Um passageiro de uma aeronave sentado no raio de dois assentos (em qualquer direção) de um caso confirmado de COVID-19, seus acompanhantes ou cuidadores e os tripulantes que trabalharam na seção da aeronave em que o caso estava sentado.

CONTATO DOMICILIAR DE CASO SUSPEITO OU CONFIRMADO DE COVID-19: Uma pessoa que reside na mesma casa/ambiente. Devem ser considerados os residentes da mesma casa, colegas de dormitório, creche, escola, etc. OBS: A avaliação do grau de exposição do contato deve ser individualizada, considerando-se, o ambiente e o tempo de exposição.

Atenção

Caso apresente sintomas de gripe ou viajado para países que estão em alerta, a orientação é para que o aluno fique em casa e acompanhe os sintomas. Se agravar, seguindo as informações do gráfico acima, recomenda-se buscar ajuda médica e não frequentar o ambiente escolar visando o bem-estar dos demais colegas. Faltas em decorrência desses sintomas serão justificadas e abonadas, de acordo com comunicado da família e/ou laudo médico.

Países monitorados e informações adicionais

Estão sendo notificados os casos de doença pelo Coronavírus, tanto das Unidades da Federação – pelo Ministério da saúde, quanto dos países – pela OMS.

Organização Mundial da Saúde – https://www.who.int/

Ministério da Saúde – https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus

Vamos, juntos, fortalecer essa rede de proteção!

LEIA TAMBÉM