SIGA A FENEP NAS REDES

Instituições de ensino podem contar com serviço para enfrentar a inadimplência

Educbank garante o pagamento das mensalidades em dia, além de oferecer suporte para a qualificação da gestão escolar

A inadimplência é uma das principais preocupações de um gestor de instituição de ensino, ainda mais em um cenário de instabilidade e crise econômica. Segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em abril deste ano, 77,7% das famílias estavam endividadas. A tendência, na avaliação da entidade, é que o percentual permaneça elevado nos próximos meses. O problema reflete no ensino privado, resultando em mensalidades atrasadas e até cancelamento de matrículas.

Uma alternativa para as instituições é a contratação de um serviço financeiro que garante o recebimento das mensalidades em dia, mesmo que as famílias atrasem o pagamento. É o que oferece a Educbank, uma fintech que dispõe de uma plataforma financeira às instituições de ensino. Além de garantir o aporte financeiro, a empresa oferece outros serviços para auxiliar na gestão como softwares, assessorias em contabilidade, marketing, entre outros.

O conceito foi idealizado por Danilo Costa, quando administrava uma rede de escolas que ele próprio fundou e percebeu o problema institucional que a inadimplência e a falta de acesso a capital causavam para o setor, forçando o gestor a se concentrar na inadimplência ao invés de focar na aprendizagem dos alunos. Inconformado, Danilo decidiu criar uma plataforma capaz de garantir a adimplência das mensalidades enquanto as escolas possam canalizar energia, e orçamento, para suas atividades educacionais e estratégicas. “Nenhum setor se consolidou sem acesso a capital e não será diferente com as escolas brasileiras, que necessitam de segurança financeira de longo prazo para investir e inovar – e é justamente isso que o Educbank está permitindo”, declara, Danilo Costa, fundador da companhia.

Investimento para expansão

Recentemente, a Educbank anunciou a captação de R$ 200 milhões para expandir sua operação.  A rodada Série A foi liderada pela Vasta, grupo de educação básica com 4 mil escolas, e acompanhada pelo fundo Marrakech Capital, investidor da startup desde a rodada anjo. O novo aporte permitirá o desenvolvimento de tecnologias e sustentará o crescimento exponencial que a empresa projeta para o futuro. Nos próximos 12 meses, a empresa estima transacionar mais de R$ 1 bilhão em pagamentos escolares.

A Marrakech, que busca dar escala para soluções inovadoras nas áreas de educação, saúde, moradia e serviços financeiros, investe em projetos que têm em seu modelo a explícita intenção de gerar impacto positivo de forma escalável. “Desde 2020, investimos em soluções que apoiam a transição para uma economia mais inclusiva e sustentável. Somos movidos pela convicção que construir um futuro melhor para as pessoas é uma oportunidade única para criar valor econômico duradouro. É com essa lente que enxergamos no Educbank a capacidade de ampliar o acesso a educação de qualidade, não deixando nenhuma escola para trás”, afirma Jalal Sefraoui, sócio da Marrakech.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação FENEP com informações da Educbank

LEIA TAMBÉM