SIGA A FENEP NAS REDES

Kinea compra participação de 40% no Grupo A

A Kinea, gestora de fundos de private equity do Itaú, adquiriu uma fatia de cerca de 40% do Grupo A Educação, holding que reúne editoras de livros científicos e plataformas digitais focadas na área de ensino. O controle continua nas mãos do fundador e presidente do Grupo A, Celso Kiperman.

A maior parte dos recursos do aporte, cujo valor não foi revelado, foi destinada à aquisição de 50% da Artmed Panamericana, uma empresa de educação continuada na área da saúde que faz parte da holding desde 2003. A Kinea comprou essa fatia de 50% que, até então, pertencia ao grupo argentino Editorial Medica Panamericana.

A outra parcela do aporte da Kinea será utilizada no mais recente negócio do Grupo A: gestão acadêmica e administrativa de ensino a distância. A holding já fechou contrato com 13 instituições, como, por exemplo, PUC-PR, UCS-Universidade Caxias do Sul e Univali, que ainda não oferecem cursos on-line. Hoje, essas 13 instituições têm juntas 170 mil alunos em cursos presenciais e a meta para daqui cinco anos é ter um grupo com 20 faculdades e 100 mil estudantes matriculados na graduação a distância. Num primeiro momento, a ideia é que as instituições usem seus próprios campi como polos de ensino a distância.

As duas maiores fontes de receita do Grupo A, que neste ano soma R$ 180 milhões, são as editoras e a área de educação continuada na saúde. Segundo Kipermam, hoje há 30 mil médicos e 20 mil profissionais da área de saúde (enfermeiros, fisioterapeutas etc) matriculados em algum curso na plataforma Artmed Panamericana.

O Grupo A possui cerca de 2,4 mil títulos de livros técnicos e científicos de editoras como McGraw Hill, Bookman, Artmed, Penso e Artes Médicas. “Tivemos um ano muito difícil no negócio de editoras por causa da crise das livrarias. As vendas caíram entre 15% e 20%. Mas ainda assim, se surgir uma oportunidade pensamos em comprar outras editoras”, disse Kiperman. Ele destacou que uma aquisição de editora é viável porque uma possibilidade é vender os livros impressos ou o conteúdo digital das obras diretamente para universidades ou alunos.

O Grupo A está conseguindo diversificar seus negócios – como venda direta de livros ou gestão de ensino a distância – graças à rede robusta de alunos e faculdades que conseguiu formar com a venda de serviços como a plataforma tecnológica educacional Blackboard ou a Sagah, que oferece conteúdo didático on-line. As 13 instituições que terão seus cursos on-line administrados pelo Grupo A compram um desses dois serviços.

A Blackboard é usada também por Insper, Ser Educacional, Laureate, Ibmec, Cruzeiro do Sul, Unip, ESPM, entre outras. Já o material didático da Sagah é usado por quase 140 mil alunos.

As informações são do jornal Valor Econômico

LEIA TAMBÉM