SIGA A FENEP NAS REDES

Novo episódio do podcast da FENEP traz dicas sobre como trabalhar a política na escola

Está no ar o quinto episódio da série de podcasts da Fenep ‘Educação Muda o Mundo’, com o tema “Ano de eleição: como tratar do assunto em sala de aula”. O programa traz um bate-papo sobre a importância de se discutir a política na escola, com dicas de como trabalhar o assunto e os cuidados que os educadores precisam ter para evitar as polarizações e os conflitos, especialmente nesse ano de eleições. O episódio conta com a participação da gestora de Projetos Educacionais do Politize, Kamila Nunes da Silva, e da coordenadora do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental I do Colégio Anchieta, de Porto Alegre (RS), Tatiane Ayala Waldow. A mediação é do jornalista Pedro Pereira. O conteúdo pode ser acessado no Spotify, Deezer ou Apple Podcasts.

No bate-papo, Tatiane conta como o tema é trabalhado com as crianças e os adolescentes na instituição em que atua e salienta que nas abordagens não se entra em questões ideologias e polarizações que envolvem o assunto. “Tratamos com os alunos a experiência da política enquanto promoção da cidadania e exercício da liderança para o bem comum. Então, a criança consegue, a partir desses elementos, se distanciar da chamada ‘politicagem’. A criança não tem essa ideologia de polarização, elas estão abertas para discutir o assunto, entram no espírito da verdadeira democracia, de querer dar a sua opinião e ouvir a proposta do colega”, relata a educadora. Ela explica que quando as questões envolvendo partidos políticos e ideologias entram na sala de aula, a escola se posiciona com respeito e acolhimento às diferentes escolhas políticas.

Kamila também defende que as crianças e jovens aprendam desde cedo sobre o assunto e a importância de fazer escolhas, de eleger os representantes políticos. “Isso faz com que nossos estudantes, quando chegar a hora de votar, compreendam como funciona o sistema eleitoral como um todo”, completa.

No episódio, as convidadas falam também sobre a falta de interesse dos jovens pela política e a baixa adesão desse público no processo eleitoral. Para Kamila, em geral, os jovens se desinteressam pela política por não entenderem a sua importância. “Eles se sentem incapazes de fazer alguma diferença nesse contexto”. Ela acredita que é preciso mostrar a esses estudantes que tem formas diferentes de se fazer política, que ela não é só feita em Brasília. Tatiana acredita que os jovens sabem muito e estão atentos ao que acontece no mundo, mas optam em ficar na passividade ou se engajam em outros projetos políticos não partidários, buscando outros campos de atuação para fazer a diferença. “Não está errado, mas acredito que não devemos aceitar o “status quo” e fazer algo para mobilizar mais esses estudantes para exercerem seus direitos”.

Quer trabalhar o tema na sua escola? Confira os materiais didáticos disponíveis no site do Politize, como o e-book que traz uma sequência de planos de aula sobre como trabalhar o tema das eleições.

LEIA TAMBÉM