Berçário e maternal tem 90% das matriculas canceladas durante a pandemia

Assim que decretado ou isolamento social por conta de um novo coronavírus, como instituições de ensino particulares tiveram que adotar como aulas on-line. No entanto, uma pandemia agravou a economia familiar e obrigou muitos pais a rever os gastos em casa.


“Estima-se que o parto e a maternidade tiveram 90% de cancelamento das matrizes no Brasil, mas a educação infantil foi de 60%”, afirma o presidente da Federação Nacional de Escolas Particulares (FENEP), Ademar Batista. Ele argumentou que o ensino fundamental e médio, exigido pelo MEC, teve uma queda de apenas 2%.


Juliana Rodrigues e o marido, Ícaro Pontual, pensaram em tirar uma filha Ísis, de 3 anos, sem início de pandemia, mas optaram por se separar em junho. “Estamos convivendo com incerteza, principalmente em nossa economia, por isso consideramos o materno ou gasto excessivo nesse momento”, afirma Juliana. Ela informa que a escola não teve abertura para negociação na ocasião.

No caso das escolas de ensino fundamental e médio, muitas estão com falta de mensalidade. Manuela Serrano, diretora administrativa do colégio Monsenhor Raeder, no Rio de Janeiro, informou que a instituição teve uma queda de 45% na receita. Para cumprir os protocolos de biossegurança, a folha de pagamento no dia e os custos da tecnologia para o ensino à distância, você precisa executar um empréstimo.

O colégio Pentágono, em São Paulo, teve queda de 15% a 20% no faturamento. “Não é possível estimar o número de alunos para pós-pandemia, devido à incerteza do momento. Se sanarmos a há, mesmo que um pouco, conseguiremos retomar a economia ”, fala à instituição, Flávia Buissa.


Fonte: Yahoo

Publicada em: https://br.financas.yahoo.com/noticias/bercario-e-maternal-tem-90-das-matriculas-canceladas-durante-a-pandemia-080035745.html

SRTVS Qd 701, BLC 2 Centro Empresarial Assis Chateubriand Salas 207 a 213 CEP:70340-906- Brasília DF